Educando Empreendedores por Ariel Pfeffer

Imagem do empreendedor do quadro-negro - Ariel Pfeffer

Tive muita sorte na vida por poder ter uma educação acadêmica. Eu me formei em Economia pela Udelar e durante minha vida universitária, tive todos os tipos de disciplinas em Economia, Administração, Contabilidade, etc. Porém, em nenhum desses anos intensos (e divertidos) eu tive uma única disciplina onde eles contassem me o que um economista faz.

O que faz um economista?

Eu me permiti perguntar a mesma coisa a amigos, advogados, contadores, médicos, engenheiros, etc.

Todos responderam da mesma forma.

Esse é o corpo docente - eles tinham muitas disciplinas de toda a natureza, mas nunca um que lhes dissesse a que se refere aquela profissão do ponto de vista comercial. A preocupação parece óbvia e ingênua. Todo mundo sabe o que um advogado faz. Porém, quando um futuro advogado está para ser recebido, quem lhe indica todas as opções que tem para exercer a sua profissão? 

Quem lhe dá as ferramentas para refletir se é melhor praticar na esfera pública ou privada? Em nível nacional ou internacional? Se é melhor aproveitar a corrida para valorizar uma carreira política ou diplomática, ou pelo contrário, a melhor oportunidade é mergulhar nas várias opções e especializações dentro da própria lei?

Eu ainda estou buscando mais. Quem ensina cada universidade a avaliar e fazer o orçamento de seu próprio clima? Como fazer o orçamento de um projeto que envolve tempo e dedicação? Quais são as referências de mercado? É melhor ser um funcionário ou ter seu próprio consultório, estúdio ou escritório?

Como isso é feito para configurar o local de trabalho? Como você pode conquistar novos clientes? Quais são as ferramentas de marketing e publicidade (especialmente as de baixo custo) que você tem à disposição? Como você conquista participação de mercado? Como fazer para que cada novo universitário seja um grande empresário em sua profissão e possa traçar um plano de negócios de sua própria inserção no mercado de trabalho?

Minha proposta de resposta: 

Que em todas as carreiras universitárias haja, no meio dela, uma disciplina obrigatória para consolidar todos os aspectos empresariais dessa profissão. Isso ensina tudo que esse profissional pode eventualmente realizar em todas as áreas possíveis. Ensine como executá-lo, incluindo todos os aspectos anteriores de idealização, planejamento, orçamento, etc. Essa é a minha resposta ao que um economista faz.

Independentemente de concordar ou não, se este país pudesse legislar sobre o aborto e a maconha, será que também não podemos ter melhores profissionais com formação e visão mais empreendedores? Um país com mais empreendedores que geram impacto é um país com mais oportunidades para todos!